Fotobioestimulação: Conheça os benefícios da Ledterapia na Estética

Atualizado: Jun 18




O QUE É E COMO FUNCIONA


Já ouviu falar de Ledterapia ou Laser de Baixa Potência? Essa tecnologia é

considerada um recurso simples, porém essencial, que utiliza-se da luz visível como

coadjuvante em procedimentos e terapias dentro das áreas da estética, fisioterapia e

dermatologia.


No mercado, atualmente, existem diversos equipamentos para a aplicação da

Ledterapia, porém são poucos os que realmente reproduzem o desempenho autêntico

do laser. O mecanismo do equipamento funciona através de cristais semicondutores

emissores de LED (Light Emission Diodo) que ao irradiar ondas de luz, realiza a

penetração nos tecidos, sendo capaz de promover uma reação fotoquímica que

desencadeia um aumento do metabolismo celular do local. Cada cor possui um

determinado comprimento de onda, sendo as cores mais utilizadas a vermelha, o

âmbar, a azul, a vermelha e o infravermelho e os comprimentos variam de 380nm a

1200nm.


Os parâmetros da LED são: tipo e comprimento de onda, potência, tempo, área

irradiada e modo, podendo ser contínuo ou pulsado. Existe uma faixa de dosagem,

denominada janela terapêutica, onde os melhores efeitos são obtidos.


QUAIS OS EFEITOS FISIOLÓGICOS DA LED?


Os principais efeitos fisiológicos promovidos pelo LED são o aumento da síntese

de ATP (adenosina trifosfato); redução do pH intracelular; estimulação de macrófagos;

ativação dos fibroblastos; alteração da membrana celular; angiogênese (formação de

novos capilares sanguíneos); aumento da atividade fagocitária (eliminação de restos

celulares para cicatrização, por exemplo).


De modo geral, a Ledterapia pode atuar em diversos âmbitos na estética, como

no tratamento de estrias, olheiras, hipercromia (manchas), rejuvenescimento, acne,

rosácea, e até nos casos de gordura localizada/celulite, além de ajudar em processos

inflamatórios e suas fases de cicatrização (queimaduras, equimoses e hematomas).

Em alguns procedimentos como o Tratamento Capilar, o uso da Ledterapia é

essencial para aumentar a energia e a absorção de nutrientes, otimizando o

desempenho das funções celulares do couro cabeludo. As células que fabricam o

cabelo possuem muitas mitocôndrias, alta taxa metabólica, consomem energia

constantemente e por isso são beneficiadas por esse recurso.


TIPOS DE LED E OS BENEFÍCIOS DE CADA COR


LED AZUL (420-490nm): Possui ação bactericida, oxigenante e cicatrizante.

Este LED é bastante eficaz no tratamento de peles acneicas devido às suas

propriedades bactericidas, combatendo bactérias encontradas na superfície da pele

(como a p. Acnes, a principal causadora da acne), além de diminuir a produção

excessiva de secreção sebácea (ótima opção para complementar o tratamento de

oleosidade da pele). Este LED também tem a capacidade de aumentar a hidratação

tecidual da pele e é mega eficiente no clareamento de manchas por atuar na

degradação da melanina nas camadas da epiderme.


LED ÂMBAR (570-590nm): Responsável pelo aumento da circulação do sistema

linfático e consequentemente melhorando o metabolismo celular, esse LED é capaz de

minimizar edemas e acalmar a pele (principalmente em peles mais sensíveis que

apresentam vermelhidão como na rosácea). O âmbar (ou amarelo) também tem como

um de seus objetivos melhorar a textura da pele através da síntese de colágeno e

promoção de maior viscoelasticidade das suas fibras, protegendo-as de rupturas.


LED VERMELHO (620-700nm): Efeito bioestimulante e regenerador, possui

propriedades anti-inflamatórias e cicatrizantes que atuam na prevenção de quelóides,

além de estimular a produção de colágeno e elastina. Também é capaz de liberação de

substâncias endógenas vasodilatadoras de forma natural, aumentando a

permeabilidade e a tonificação cutânea.


LUZ INFRAVERMELHA (700-1200nm): O infravermelho possui ação

antiinflamatória, analgésica e ativa os fibroblastos, responsáveis pela produção de

colágeno e elastina - bastante utilizado para reações pós-inflamatórias após

procedimentos mais invasivos como os preenchimentos faciais.


A LEDTERAPIA DÓI? QUAIS SUAS CONTRA INDICAÇÕES?


Diferente de outros tratamentos a laser que promovem o aquecimento intenso

da pele, a fototerapia atua diretamente nas células de forma não ablativa, de forma que

não há dor, marcas ou cicatrizes, tornando-a um tratamento considerado não

agressivo, sem grandes efeitos colaterais.

Apesar disso, pode ser contraindicado em algumas condições como em

indivíduos com fotossensibilidade, pacientes que fazem uso do tretinoína/isotretinoína,

portadores de câncer no local a ser tratado, gestantes e lactantes.


QUANTAS SESSÕES SÃO NECESSÁRIAS?


Dependo do objetivo da terapia, para obtenção de melhores resultados é

recomendado realizar de 4 a 10 sessões de fotoestimulação de cerca de 10 a 30


minutos, conforme a gravidade da condição a ser tratada, com um intervalo mínimo de

2 dias a uma semana.








Endereço: Avenida Ipiranga 344, 81 D

Seg à Sex: 9h às 21h

Sábado: 10h às 15h (quinzenal)

 

 

Contato Clínica:

(11) 3257-4391

(11) 97346-9977

Ativo 4.png
Ativo 2.png

Contato para cursos:

(11) 94329-1357

Ativo 1.png