MELASMA! 3 opções de tratamentos para manchas de pele.

Atualizado: Ago 27


peeling do mar morto

Um fator que afeta e incomoda uma grande parcela das pessoas são as manchas de pele que estão presentes tanto no rosto como no corpo. Essas manchas podem ocorrer devido a um desbalanço dos níveis de melanina, pigmento responsável por conferir cor a nossa pele, principalmente em decorrência de fatores hormonais, exposição ao sol, inclinação genética, ou até mesmo processos que estimulam a hiperprodução desse pigmento. É preferível (e mais fácil) prevenir e evitar o aparecimento das manchas através do uso de filtros solares ou até de clareadores dermocosméticos, pois dependendo da causa da mancha, o seu tratamento pode ser um pouco complicado.


Tipos de manchas

MELANOSES SOLARES: Manchas marrons e arredondadas presentes na face, tórax, costas e, principalmente, no dorso das mãos, devido à exposição prolongada e cumulativo do sol ao longo dos anos. É comum na região dos braços e pernas onde há grande exposição solar. O tratamento indicado é o laser ou luz intensa pulsada.

MELASMA: Manchas acastanhadas presentes principalmente na face (há algumas ocorrências corporais) de causa hormonal (uso de anticoncepcionais ou durante gestação), que aparecem e se agravam na presença de exposição solar, estresse, calor, etc.

EFÉLIDES: Pequenas manchas marrons que podem estar presentes no rosto indivíduos de peles muito claras ou até ruivos, podendo piorar com exposição solar. São chamadas de sardas, e podem ser removidas com eletrocauterização.

HIPERCROMIA PÓS-INFLAMATÓRIA: manchas mais escuras que surgem após exposição de uma inflamação, como acne, picadas de inseto, machucados, etc. São as famosas manchas pós acne e o melhor tratamento é o peeling do mar morto.

MELANOMA: O tipo mais grave de câncer de pele, normalmente caracterizado por uma mancha escura ou de várias colorações que podem crescer e até sangrar, dependendo do seu estado. Não deve ser realizado tratamento estético, e deve ser acompanhado por um médico.

NEVOS: Pintas ou manchinhas de cor marrom ou pouco mais escurecidas que aparecem no decorrer da vida devido ao acúmulo dos melanócitos na região. Geralmente tem causa genética associada as peles negras e são comuns no rosto e pescoço. Um tratamento legal para essa causa é a eletrocauterização.


Manchas brancas na pele: uma mancha branca na verdade é a ausência de pigmento na pele, e ele pode ocorrer por morte dos melanócitos, que são as células que produzem pigmento. Acontece quando há uma lesão muito grande na pele, ou uso de laser e peeling de forma inadequada. Nestes casos as manchas são irreversíveis. É necessário investigar também se a mancha branca pode ser vitiligo, que é uma doença autoimune e sem cura, ou até mesmo uma infecção fúngica na pele, conhecida por pano branco. O pano branco ocorre, normalmente após frequentar praia ou piscina publica e pode ser tratado com uso de medicamentos.

Manchas vermelhas na pele: essas "manchas" não se tratam de alteração pigmentar. São manchas normalmente temporárias, comumente associadas a processos alérgicos, e estão relacionadas a vascularização da região.


Manchas na virilha e axila: essas manchas são de 2 causas. O fator hormonal pode estar presente e o principal é o atrito. A pele em atrito o tempo todo e o uso de desodorantes podem agravar as manchas. O tratamento é bem delicado pois requer cuidado extremo depois para eliminar ao máximo atrito, que pode ser feito com uso de roupas de algodão e em casos de manchas no interno de coxa, pode ser recomendado a redução da gordura localizada para minimizar o impacto.

Evitar exposição ao sol sem fator de proteção, evitar usar desodorantes com álcool em sua composição e não espremer cravos e espinhas são indicações para prevenir as manchas.




Melasma


O melasma é presente em grande parte da população brasileira e ocorre com maior frequência nas mulheres em fase adulta. Essa fase pode, ou não, ser associada a gravidez, pois a causa do melasma é uma descompensação hormonal. Se caracteriza por manchas marrons e bilaterais.


Tratamentos para melasma


O melasma, por estar relacionado aos hormônios, não tem cura. Ele tem tratamentos, bem eficazes, e controle.


Os procedimentos estéticos de clareamento presentes no mercado visam reduzir o escurecimento da área manchada e também buscam diminuir o tamanho da mesma até que fiquem imperceptíveis a olho nu, mas não podem garantir remoção definitiva.


Há diversos tratamentos como manipulados tópicos, peelings, lasers, intradermoterapia, etc, dependendo do caso de indicação de mancha do indivíduo (melasma, melanose solar, efélides, etc). Muitas pessoas têm um certo receio de realizar certos tipos de procedimentos com medo de manchar ainda mais a pele, porém é necessário manter em mente que o tratamento de manchas deve ser contínuo e para o resto da vida, mantendo sempre uma rotina de cuidados com a pele. Os procedimentos estéticos devem ser alinhados com o uso do protetor solar, que é um fator essencial para evitar que mais manchas apareçam e que, se utilizado corretamente, garante que o tratamento não seja comprometido ou que agrave o quadro das manchas.





Vulcan Ice

O peeling vulcânico é o tratamento ouro da Clinic no combate ao melasma. Ele age através de ativos e ácidos que irão interromper o processo químico de formação de pigmento a nível celular que ocorre em nossa pele. Dessa forma a mancha não irá continuar se formando. Associado a isso também irá remover a camada de pele já acometida por mancha.

É um tratamento que deve ser realizado na clinica e continuado em casa com uso de um produto home care. Normalmente dura de 30 a 45 dias, com 2 a 3 sessões na clinica.

Nesse período a pele irá passar por uma grande transformação e sensibilização, portanto uso de protetor e a não exposição ao sol são indispensáveis.

O valor deste protocolo na Clinic custa cerca de 990 reais incluído o produto para uso em casa.


Peeling de Fenol Atenuado

O protocolo de fenol é indicado para rejuvenescer e remover a camada manchada da pele. Por se tratar de um peeling profundo, ele apresenta resultado rápido mas requer um cuidado maior com o controle em casa para a não formação de um novo processo pigmentar. O valor do tratamento é cerca de 1100 reais e é necessário manipular outros produtos para uso em casa.


Laser ND-Yag

A despigmentação à laser apresenta uma proposta diferente. A energia emitida pelos feixes de luz irão atingir o pigmento escuro e implodi-los. Após isso o organismo, mais precisamente o sistema imune, irá captar esse pigmento e eliminá-lo.

O ND-yag é a melhor opção dentre os lasers pois apresenta um pulso de emissão de energia muito rápido, em milissegundos, e com isso evita o estresse ao melanócito.

A sessão custa em torno de 250 reais e é necessário realizar em média 5.


CLIQUE NO BOTÃO WHATSAPP E CONVERSE COM NOSSA ESPECIALISTA





SAIBA MAIS SOBRE A CLINIC

A Clinic é uma clinica de biomedicina estética especializada em harmonização facial, fios de sustentação e bioestimuladores de colágeno, alem dos protocolos corporais. Tem mais de 15 anos de experiência e profissionais extremamente qualificados. Sua cultura é valorizar a beleza natural de mulheres e homens com procedimentos de alto impacto e preço justo. Amamos receber depoimentos dos clientes e nos orgulhamos de nossas avaliações no Google e Facebook 5 estrelas.



Clinica de Estética avançada em São Paulo - Centro

Responsável técnico: Dra Paula Caroline Garcia CRBM 32624 - Esteticista, Biomédica esteta, Docente de cursos, Palestrante sobre saúde e autoestima, Escritora de colunas para revistas de estética, CEO e Coordenadora pedagógico da Clinic Cursos e CEO da Clinic Biomedicina estética.


134 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo