Bioestimuladores de colágeno, conheça este procedimento moderno

Atualizado: Ago 3

O envelhecimento é um processo inevitável e progressivo, e o nosso rosto é o espelho da ação desse processo no corpo humano. A degradação do colágeno no organismo humano ocorre naturalmente a partir dos 25 anos de idade, com perda aproximada de 1% ao ano. Fatores como exposição excessiva ao sol, exercícios físicos intensos, poluição, alcoolismo e tabagismo são condições que agravam a condição de envelhecimento cutâneo. À medida que envelhecemos, alguns pilares da arquitetura facial se alteram, incluindo a remodelação da estrutura óssea, a atrofia dos compartimentos de gordura, o afinamento do tecido conjuntivo da pele, além do famoso colapso das fibras elásticas. Assim ocorre, portanto, uma degeneração do colágeno, diminuindo a tonicidade e a elasticidade tecidual da face, o que a torna flácida, desidratada e com aspecto caído, cansado e com rugas.


As alterações que ocasionam mudanças na aparência jovial é uma das queixas principais dos pacientes que buscam os profissionais a fim de uma recuperação tecidual estético-funcional. Essa procura por uma melhora na aparência e atratividade facial tem aumentado cada vez mais, e a tendência atual, é a escolha por procedimentos minimamente invasivos, em que há menor tempo na execução da técnica e na recuperação pós-procedimento, com o mínimo de complicações possíveis, comparado aos procedimentos cirúrgicos. Esses tratamentos sem “downtime”, ou seja, sem afastamento das atividades normais dos pacientes, são os mais procurados atualmente. Uma ampla variedade de procedimentos é oferecida como modalidade não cirúrgica para o rejuvenescimento facial, visando uma melhora tanto no âmbito estético quanto na qualidade e saúde do tecido.


Com esse objetivo, os procedimentos classificados como Bioestimuladores de Colágeno vêm ganhando bastante destaque na estética devido à sua ação rejuvenescedora.


O QUE SÃO OS BIOESTIMULADORES

Os bioestimuladores são substâncias fabricadas em laboratório, totalmente biocompatíveis e bioabsorvíveis, ou seja, incapazes de causar agressão ou prejuízo ao nosso organismo, que, ao serem aplicados em determinadas camadas da pele, induzem células como os fibroblastos a produzirem mais colágeno. Através deste processo, os bioestimuladores podem ser utilizados para reposição de volume perdido devido ao envelhecimento e, a longo prazo, atenuar graus de flacidez tecidual. As substâncias mais utilizadas para este fim são:



LOCAIS DE APLICAÇÃO OU INDICAÇÕES DE USO De forma geral, os bioestimuladores podem ser aplicados em pontos específicos do corpo e do rosto (exceto regiões como lábios e olhos) através da inserção de cânulas ou microagulhas em derme profunda, subcutâneo (camada de gordura) e periósteo (remodelação óssea), principalmente em regiões como bochechas, mandíbula, queixo, têmporas e pescoço.

QUAL A DURAÇÃO DOS EFEITOS DESSES PROCEDIMENTOS Os resultados de recuperação de volume facial, redução de linhas de expressão e rugas, além de melhora de flacidez tecidual já podem ser levemente notados de imediato pós procedimento, porém, como o mecanismo de reparação e produção de colágeno pelo nosso organismo possui um ciclo de, aproximadamente, 21 a 30 dias, as melhorias finais dos procedimentos de bioestimuladores levam alguns meses a aparecerem e duram por volta de 1 ano a 4 anos. Devido ao rejuvenescimento tecidual que os bioestimuladores proporcionam ao organismo, os resultados obtidos através desses tratamentos são considerados graduais e duradouros, não sendo “perdidos”. A duração pode variar conforme as questões de hábitos e rotinas individuais.

A quantidade de sessões indicadas pode variar conforme a necessidade individual de cada paciente e o objetivo do tratamento. Peles mais jovens conseguem usufruir dos resultados dos Bioestimuladores a partir da primeira sessão, entretanto, peles mais maduras necessitam de mais sessões de estimulação para a obtenção de um resultado mais satisfatório. Usualmente, é recomendado a realização de, no mínimo, 3 sessões com um intervalo de 1 a 2 meses entre elas.




PREENCHER COM ÁCIDO HIALURÔNICO OU BIOESTIMULADORES DE COLÁGENO?

Os preenchedores bioestimuladores de colágeno tem suas vantagens que já comentamos, entretanto sua principal desvantagem é o preço muito mais elevado do que um preenchedor com Ácido hialurônico. Então teremos que colocar na balança e avaliar em primeiro lugar o objetivo da aplicação e em segundo a real necessidade de haver uma estimulação no local da aplicação. Na maioria dos casos os pacientes optam por preencher com ácido hialurônico.


Só não confunda preenchimento com aplicação de Botox, a toxina botulínica, pois o erro é bem comum entre quem esta procurando, mas o os procedimentos tem finalidades e funções completamente diferentes.



CLIQUE NO BOTÃO WHATSAPP E CONVERSE COM NOSSA ESPECIALISTA





SAIBA MAIS SOBRE A CLINIC

A Clinic é uma clinica de biomedicina estética especializada em harmonização facial, fios de sustentação e bioestimuladores de colágeno, alem dos protocolos corporais. Tem mais de 15 anos de experiência e profissionais extremamente qualificados. Sua cultura é valorizar a beleza natural de mulheres e homens com procedimentos de alto impacto e preço justo. Amamos receber depoimentos dos clientes e nos orgulhamos de nossas avaliações no Google e Facebook 5 estrelas.



Clinica de Estética avançada em São Paulo - Centro

Responsável técnico: Dra Paula Caroline Garcia CRBM 32624 - Estéticista, Biomédica esteta, Docente de cursos, Palestrante sobre saúde e autoestima, Escritora de colunas para revistas de estética, CEO e Coordenadora pedagógico da Clinic Cursos e CEO da Clinic Biomedicina estética.


196 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo