Vasinhos nas pernas: Saiba como evitar e quais tratamentos


secagem de vasinhos

O principal fator para o aparecimento dos vasinhos (telangiectasias) e das varizes é: Genética. Além disso, há diversos outros fatores desencadeantes desse fenômeno como fatores hormonais e fatores mecânicos. Geralmente, os principais fatores ligados ao aparecimento dos vasinhos são o sedentarismo, a prática extensa de exercícios pesados, ficar muito tempo em pé ou sentado durante o dia, alimentos ricos em sal ou açúcar, sobrepeso e obesidade, gestação, uso de anticoncepcionais ou reposição hormonal, abuso de consumo de álcool e cigarro, etc. Para se evitar o surgimento dessa disfunção indesejável, é necessário evitar os fatores de risco mencionados anteriormente, utilizar calçados nivelados e meias elásticas compressivas, realizar procedimentos como drenagem linfática e sempre estar em dia com os exames circulatórios.

A diferença entre os vasinhos e as varizes está no seu diâmetro e na sua profundidade: Enquanto os vasinhos são vermelhos, arroxeados, mais superficiais e apresentam entre 1 a 3 mm, as varizes têm coloração esverdeada, diâmetro de mais de 3mm, possuem trajeto tortuoso e podem afetar vasos sanguíneos maiores e mais profundos. Em casos de insuficiência vascular dos membros inferiores (varizes nas pernas), em que o indivíduo apresente sintomas como: sensação de peso nas pernas, queimação, formigamento e inchaço, é extremamente necessário que se procure um cirurgião vascular, pois há probabilidade de formar tromboses e até mesmo embolias, se não houver tratamento adequado.

Os vasinhos nas pernas podem ser eliminados através do procedimento de escleroterapia, ou seja, “tratamento de vasinhos”. Esta técnica pode ser realizada de diversas formas:

Escleroterapia com glicose - realizada através da aplicação de uma injeção com produto esclerosante (glicose + anestésico) diretamente nos vasinhos, em concentrações altas (75%), causa reação inflamatória no vaso, que encosta e funde suas paredes internas, impedindo a passagem do sangue. Por ser muito bem tolerada pelo organismo, é o procedimento mais indicado para o tratamento de vasinhos.

Escleroterapia com espuma (polidocanol) - técnica realizada com aplicação de polidocanol misturado ao ar, recomendado para casos especiais de vasos mais profundos. O esclerosante (polidocanol) causa um processo inflamatório na parede interior do vaso, que leva ao seu fechamento, impedindo a circulação de sangue.

Escleroterapia a laser - o tratamento a laser ou luz pulsada trata os vasinhos por meio físico, através de calor e deve utilizada em associação com a escleroterapia injetável com glicose ou espuma.



*Fotos autorizadas pelos clientes. Procedimentos realizados na Clinic. Por se tratar de organismos diferentes, não há garantia de resultado.


A quantidade de sessões necessária para tratar os vasinhos com esses procedimentos depende bastante do grau de severidade dos vasinhos, além do organismo e da rotina/hábitos de cada indivíduo. Além disso, devemos nos atentar ao fato de que todo o tratamento pode e deve ser complementado através da realização de dieta e exercícios físicos, para atingir resultados mais satisfatórios e duradouros.




CLIQUE NO BOTÃO WHATSAPP E CONVERSE COM NOSSA ESPECIALISTA





SAIBA MAIS SOBRE A CLINIC

A Clinic é uma clinica de biomedicina estética especializada em harmonização facial, fios de sustentação e bioestimuladores de colágeno, alem dos protocolos corporais. Tem mais de 15 anos de experiência e profissionais extremamente qualificados. Sua cultura é valorizar a beleza natural de mulheres e homens com procedimentos de alto impacto e preço justo. Amamos receber depoimentos dos clientes e nos orgulhamos de nossas avaliações no Google e Facebook 5 estrelas.



Clinica de Estética avançada em São Paulo - Centro

Responsável técnico: Dra Paula Caroline Garcia CRBM 32624 - Estéticista, Biomédica esteta, Docente de cursos, Palestrante sobre saúde e autoestima, Escritora de colunas para revistas de estética, CEO e Coordenadora pedagógico da Clinic Cursos e CEO da Clinic Biomedicina estética.




127 visualizações0 comentário